Projeto
Pré-desenvolvimento e o Sistema de Inovação
Projeto
Mentoria no Startup Weekend

Design Thinking para Startups

Processo de Ideação da Incubadora do Inatel

2016 | Inatel

O Laboratório de Ideação do Inatel é um espaço voltado para estimular a criatividade e iniciar um processo de inovação. Nele, quem sonha empreender, quem deseja testar uma ideia, criar um conceito ou precisa prototipar um modelo de negócio encontra recursos para isso. Sua dinâmica é baseada em abordagens centradas no usuário, como a do Design Thinking e Customer Development, permitindo a experiênciação, simulação, criatividade e simulação de negócios.

De forma bastante simplificada, o primeiro passo para iniciar um novo negócio é encontrar um problema no mercado e depois propor uma solução. Contudo, se observa que o problema das startups é de entender o problema de mercado. De acordo com a CB Insights, no estudo “The Top 20 Reasons Startups Fail”, a principal causa de mortes de startups é a não necessidade daquele produto ou serviço. Ou seja, 42% das empresas pesquisadas não deram certo porque não encontraram um problema real ou não se aprofundaram o suficiente para ter fit com o mercado.

Por outro lado, o design thinking se destaca na formulação de business case para o mercado de inovação. É o que aponta o relatório “As tendencias de inovação mais desejadas pelo mercado e as oportunidades para startups”, indicando o design para inovação como a terceira tendência de maior interesse pelo mercado (44%), sendo uma ferramenta para o processo de inovação. Essa tendência foi apontada por 48% dos executivos e 16% dos investidores como sendo de seu interesse. Trata-se de uma ferramenta que auxilia empresas a utilizarem o processo de design como base para o desenvolvimento de novos produtos e processos. Nessa perspectiva o design vai além de aspectos relacionado à forma para ser também uma abordagem para a solução de problemas e criação de sentido.

Com a reestruturação do Programa de Incubação do Inatel, é possível conduzir as startups por um funil com três processos distintos de maturidade de negócio. O primeiro processo é a ideação, e também o mais largo do funil, onde as startups que não se aprofundaram no problema do negócio são encaminhadas para o desenvolvimento de um business case.

A figura abaixo ilustra o Processo de Ideação que se baseia em três fases. A primeira fase é uma abordagem investigativa e empática de aproximação com o mercado, onde a startup tem a oportunidade de entender melhor o problema do cliente/usuário através de validações com stakeholders do negócio, inicialmente utilizando ferramentas etnográficas como entrevistas e vivencias e depois pesquisas aprofundadas sobre o mercado, tecnologia e soluções existentes para aquele problema. Na segunda fase, são realizadas atividades para definição de público-alvo e requisitos de valor, seguido da ideação e do desenvolvimento dos protótipos em baixa resolução das soluções. Finalmente na terceira fase, a startup retorna ao cliente para fazer as validações de percepção de valor das soluções desenvolvidas.

Duplo Diamante do Processo de Ideação do Inatel

Depois de um período de dois meses e meio com sete encontros de mentoria e seis sprints de trabalho, a startup tem a oportunidade de realizar a prototipagem de conceitos de soluções mais alinhadas com um perfil de usuário/cliente. Uma vez que a startup constrói um business case consistente, é possível seguir para as outras fases do funil, a pré-incubação e incubação. Nessas fases, respectivamente, a startup irá desenvolver um MVP e testar no cliente, seguida da estruturação do negócio com a escala de vendas.

[URIS id=2626]

Atividades de treinamento e demoday das startups

O Laboratório de Ideação do Inatel possui parceria com o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações, o SENAI e Sebrae para fornecimento de recursos-chave, suporte técnico e financeiro, integrando a rede de Laboratórios Abertos do Programa SibratecShop, que atuam como facilitadores para atender demandas tecnológicas de empreendedores, visando transformar ideias e sonhos em negócios. São ambientes repletos de possibilidades, onde pessoas com diferentes perfis e habilidades se encontram para trabalhar de forma colaborativa no desenvolvimento de produtos, processos e negócios.

Fonte: Inatel | Inatel inaugura novos espaços de empreendedorismo




TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © raphaelcardoso.com
Para uma melhor
visualização rotacione
seu dispositivo.